All posts by zenuno

amadores de vídeo

Só podemos de facto partilhar a estranheza de como é possível um programa de edição de vídeo (Final Cut Pro da Apple) conseguir reunir 27 mil utilizadores num grupo em Los Angeles…

No fundo são todos potenciais cineastas ou pelo menos gostariam de ser, de qualquer modo o desejo e a partilha por esse gosto já não lhes tiram…

Podem navegar até à estória na Wired – Indie Auteurs Bond With Software.

Definição de Avó

[ Supostamente é de um artigo redigido por uma menina de 8 anos e publicado no Jornal Cartaxo há uns tempos. ]


Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali. Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem “Despacha-te!”.

Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior. As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.

As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morreram mais vezes do que nós.

Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, sobretudo se não tiver televisão.

Macintosh, Apple e “Pensar diferente”!?!

O grande e único problema que o computador Macintosh e o seu fabuloso sistema operativo têm é… todos os nossos amigos não terem esse tipo de computador!

E outro efeito secundário desagradável é quando somos forçados a usar momentaneamente sistemas atrasados e retorcidos da Micro*#@t. É que o fosso de usabilidade é tão grande que torna-se difícil suportar o uso por mais do que alguns minutos.

E depois há também aquela situação “chata” em que um amigo pergunta se conseguimos sobreviver à última vaga de vírus da semana anterior… ahhmm, não dei por nada, o que aconteceu mesmo? eu realmente vi passar umas mensagens esquisitas que me soaram a um desses vírus…

O que vale é que após estes últimos anos de várias baixas de preços, e agora com os novos G5 de verão – já praticamente não haverá desculpas para escolher um Mac em vez de um tradicional PC com windblows… E espero que se consigam ainda mais convertidos a esta bela plataforma tão fácil de usar, e simultaneamente tão poderosa para os utilizadores (mais inclinados para o unix)!

Sim porque o Mac OS X na sua versão Pantera é baseado no novíssimo FreeBSD v. 5.x ( o meu SO preferido para servidores).
:-)

E tem música!?!…

Para quem como eu achou piada à (nova) loja de música online da Apple, e na altura até que achei uma ideia provocante para as belas das Editoras de música tradicionais…

Além de achar à partida uma boa e confortável ideia, considero um grande e importante avanço que nessa nova loja virtual que a Apple abriu todas as editoras desde as pequenas às enormes sejam tratadas da mesma forma (BBC News).

E como última novidade ficamos também agora a saber como é dividido o valor que pagamos por cada música (1 USD) na loja iTunes da Apple…

Temos que 1 USD, dá mais coisa menos coisa, 40 cêntimos vão para a Apple, 30 cêntimos para as Editoras e… os artistas recebem uns magros 12 cêntimos… ainda há mais uma parcelas para mais uns intermediários pelo caminho… (Slashdot – How Labels And Artists Divvy Up Your Dollar Online ; Business2 – The MP3 Economy).

Mostra de vídeo Português

A Mostra de Vídeo Português 2003, organizado pela Videoteca de Lisboa – dias 18 a 28 de Junho de 2003

A Videoteca Municipal fica no Largo de Calvário, 2 e a ENTRADA é LIVRE!

O programa completo está aqui.

Videoteca Municipal de Lisboa
Largo do Calvário, 2 – 1300-113 Lisboa
Tel. 213 624 500 / 213 622 008 Fax: 213 623 238
E-mail: tp.capelet.liamnull@lmc.aobsilacetoediv

the show must go on!

Este blog já está minimamente configurado e assim já poderemos experimentar este meio de uma forma mais criativa…

A ideia será termos categorias e aí podermos usar alguns dos nossos temas preferidos. Vamos ver o que dá!

isto ainda é tudo muito novo, muitas variáveis que ainda se apresentam muito estranhas… E já agora, um especial agradecimento ao Gk.

And that’s all folks!

primeira vez

há sempre uma primeira vez para tudo… e nessas alturas ficamos mais nervositos e no fundo depois, sempre depois, é que sentimos como é naturalmente tão bom!